Processos de Telecom

Suspensão de serviços de telecom em empresas: saiba quando e como solicitar

Por VC-X Solutions | 29.06.22
Suspensão de serviços de telecom em empresas

Muitos gestores quebram a cabeça para encontrar maneiras de gerar economia para a empresa em busca de soluções com o objetivo de aumentar a lucratividade ou simplesmente de fazer novos investimentos para obter novas receitas. Nessas horas, cada Real faz diferença, e por isso, um olhar mais atento pode ajudar na redução de gastos tão desejada. É o que acontece, por exemplo, quando a empresa solicita a suspensão de serviços de telecom.

Trata-se de um direito de todos os clientes de operadoras e que os responsáveis pela gestão de telecom devem adotar como um aliado estratégico na redução de custos com telefonia, internet e até TV por assinatura. E como você confere neste artigo, a solicitação da suspensão pode ser feita diretamente com as operadoras de maneira fácil. Mas é preciso avaliar quando e quais serviços suspender.

Quando solicitar a suspensão de serviços de telecom?

A solicitação da suspensão voluntária de serviços de telecom é uma ação do cliente e não da operadora. Portanto, a empresa pode solicitá-la sempre que avaliar necessário, e no período não haverá qualquer tipo de cobrança por parte do fornecedor. Por isso, por períodos curtos ou mesmo longos, de uma, duas semanas ou mais dias, a decisão traz benefício e ajudará a empresa a economizar.

A suspensão tem um prazo mínimo de 30 dias e um prazo máximo de 120 dias úteis e pode ser solicitada uma vez a cada 12 meses, não sendo possível fracionar o período. É importante ressaltar que, mesmo com o prazo mínimo, caso haja interesse em retomar o serviço, é possível fazê-lo antes do fim do prazo de 30 dias (sendo necessário aguardar apenas 24 horas para reativação).

O recesso de fim de ano é um dos períodos mais indicados para a suspensão voluntária de serviços de telecom. Não há necessidade de manter todos os serviços ativos e as mensalidades sendo cobradas, se a empresa não está em funcionamento 100% A outra situação em que a empresa pode suspender serviços de telecom é no desligamento de um colaborador que utiliza celular corporativo. Se a empresa não tem previsão de quando um substituto será contratado, a linha fica suspensa, sem custos desnecessários com um aparelho que não está sendo utilizado.

Mas para decidir pela suspensão, os gestores devem avaliar fatores como a rotina de trabalho, a sazonalidade do negócio e a localização da empresa para medir o impacto da medida na produtividade e na relação com os clientes. Pode até constar no planejamento estratégico da empresa para o ano.

Exemplo:

Muitas empresas adotam a rotina de terem dois links de internet – um dedicado e um ADSL -, sendo um principal e um secundário, como backup. Nada impede que, uma vez por ano, seja solicitada a suspensão deste segundo link – baseada na análise da qualidade de entrega do link principal e no número de vezes que o backup precisou ser acionado.

Se a qualidade do link principal e o suporte foram satisfatórios, a suspensão do link secundário não trará prejuízos técnicos e ainda irá trazer economia para o caixa da empresa.

Como pedir a suspensão de serviços de telecom?

A solicitação da suspensão voluntária dos serviços de telecom é feita diretamente com a operadora responsável pelo serviço e o procedimento é padrão. Ou seja, não muda nem de fornecedor para fornecedor, nem por causa do tipo de serviço. Para isso, basta ligar para a operadora e pedir a suspensão voluntária dos serviços em questão, informando qual ou quais dos planos contratados devem ser suspensos e por quanto tempo.

Baixe grátis: Como falar com as operadoras de Telecom

Ao contatar o fornecedor, além de ser claro no pedido e anotar o protocolo da solicitação de suspensão, é importante também que a empresa peça quando o serviço estará disponível novamente. A empresa deve cobrar uma data específica e não um prazo “genérico”.

Isso deve ser feito como uma forma de transparência e organização da empresa, mas principalmente para conferência posterior na fatura do serviço a fim de evitar cobranças indevidas. Ou seja, a data ajuda a saber se a empresa estará pagando pelo serviço de acordo com período correto de uso – sem incluir nenhum dia em que o mesmo esteve suspenso. Isso é importante para evitar problemas também com faturas com cobranças proporcionais.

Enquanto vigorar a suspensão, a empresa não poderá fazer nem receber ligações e também não usará pacotes de dados, no caso dos dispositivos móveis. Quem liga para as linhas da organização recebe mensagens padrões informando sobre a indisponibilidade do serviço. Mas uma mensagem de intercepção, configurada a pedido do cliente, pode ser solicitada para que seja comunicada a suspensão do serviço por um prazo determinado.

Para reativar os serviços após o período de suspensão, a empresa não precisa fazer um novo contato com o fornecedor. Independentemente do prazo total solicitado, ao fim do período o serviço será reativado automaticamente.

Caso a empresa opte por reativar o serviço antes do prazo, aí sim é necessário fazer um novo contato com a operadora e pedir a reativação. A operadora tem até 24h para reativar o serviço.

Sendo um direito do cliente, a operadora não pode negar o pedido de suspensão. O único empecilho, no entanto, ocorre quando há uma fatura em aberto, vencida há mais de cinco dias corridos, conforme a regulamentação de compensação financeira. Isso significa que para pedir a solicitação da suspensão voluntária dos serviços de telecom a empresa precisa estar adimplente – em dia com os pagamentos das mensalidades.

Suspensão voluntária e suspensão por perda ou roubo: qual a diferença?

Além da modalidade voluntária, a suspensão de serviços de telecom também pode ser feita pelo cliente em caso de perda ou roubo de aparelho. Nesta situação, a empresa pode suspender o serviço por um período determinado de dias ou por tempo indeterminado.

A diferença desta suspensão para a suspensão voluntária é que a empresa continua recebendo mensalidade e sendo cobrada pela operadora. E se não contatar o fornecedor em 30 dias para reativar os serviços, os mesmos são cancelados automaticamente.

A suspensão voluntária, como descrito acima, ocorre por um prazo determinado quando o serviço fica indisponível e não há cobrança de mensalidade até a reativação ou fim do período solicitado.

Conclusão

Mais do que um procedimento técnico, a suspensão voluntária de serviços de telecom deve ser vista pela empresa como uma medida estratégica, que pode contribuir não só para a redução, mas também para a otimização dos gastos – e os recursos economizados podem ser destinados para outras prioridades.

E pela facilidade com que pode ser solicitada, a suspensão também reforça que não há mistérios para a empresa investir em gestão de telecom e adotar procedimentos e ferramentas, como a plataforma VC-X Sonar, que ajudam a qualificar os serviços e equacionar os gastos para não comprometer nem o orçamento nem a competitividade.

Fale com os especialistas da VC-X ou, se preferir, use grátis nossa plataforma.

Avatar VC-X Solutions

Por

VC-X Solutions


Uma plataforma completa para descomplicar a automação, gestão e aquisição de Telecom e TI para empresas

wid.studio