Conceitos TI

Lixo eletrônico: onde descartar?

Por Ulysses Dutra | 14.12.21
Ilustração de alguns tipos de lixo eletrônico: celular, notebook, monitor, bateria e pilha

Saiba o que é o lixo eletrônico, um dos grandes problemas agravados pela aceleração da transformação digital e onde descartar corretamente esse tipo de material

Como efeito colateral da acelerada transformação digital nos últimos anos, a quantidade de lixo eletrônico aumenta consideravelmente no planeta. Segundo o estudo E-Waste Monitor 2020 das Nações Unidas, houve um crescimento de 21% em um período de 5 anos. Somente em 2019, foram descartadas 53,6 milhões de toneladas de lixo eletrônico no mundo todo.

O Brasil tem uma grande participação nesse índice, já que somos o 5º maior produtor de lixo eletrônico do mundo. Em 2019, o país descartou mais de 2 milhões de toneladas, sendo que apenas 3% foram recicladas.

Esses números trazem uma preocupação e responsabilidade para a gestão de TI, já que os componentes químicos dos resíduos oferecem grandes riscos para o meio ambiente, como a contaminação do ar e do solo, e também para a saúde pública.

Por isso, nesse post vamos responder perguntas importantes sobre o que é o lixo eletrônico, onde e como descartar esse tipo de resíduo da maneira correta.

Leia mais: Gestão de TI: a tecnologia administrada de forma estratégica no seu negócio

Dúvidas sobre o que é lixo eletrônico

Para resolver o problema do lixo eletrônico, antes de mais nada é preciso esclarecer esse conceito, que muitas vezes ainda confunde e gera inúmeras dúvidas que acabam resultando no baixo índice de reciclagem, como revela outro estudo recente sobre o tema.

O levantamento mostra que:

  • A maioria dos brasileiros (87%) sabe ou já ouviu falar em lixo eletrônico. Porém, 33% das pessoas acreditam que esse lixo se refere somente a elementos do meio digital, como spam, e-mails, fotos ou arquivos;
  • Para 42% dos brasileiros, lixo eletrônico são os aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos quebrados;
  • Cerca de 3% acredita que são todos os aparelhos que já foram descartados e viraram lixo, inclusive aqueles descartados em aterros ou na natureza;
  • 25% das pessoas que produzem este tipo de resíduo nunca foi até um ponto de coleta adequado.

Mas afinal, o que é lixo eletrônico?

O lixo eletrônico é todo produto elétrico ou eletrônico que é descartado por não ser mais útil. Ele também é conhecido como resíduo eletrônico, e-lixo ou pelo nome técnico de Resíduo de Equipamentos Elétricos e Eletrônicos (REEE).

Ou seja, o lixo eletrônico é composto por todo tipo de dispositivo eletroeletrônico que esteja danificado, que não funcione mais ou que não seja mais utilizado.

Este tipo de material deve ser separado e descartado em locais específicos que dão o destino adequado aos resíduos eletrônicos. Afinal, ele contém metais pesados e nocivos para o meio ambiente e a saúde de humanos e animais, como chumbo, cádmio, níquel, mercúrio e zinco, entre outros elementos químicos.

Para que a separação seja feita corretamente, o lixo eletrônico é classificado em quatro categorias, identificadas por cores:

Ilustração das 4 categorias do lixo eletrônico: verde, marrom, azul e branca

Como destinar o lixo eletrônico na sua empresa?

Determinar a vida útil de um dispositivo eletroeletrônico nas empresas e fazer o seu descarte adequado é uma responsabilidade que exige planejamento, tempo e investimento da gestão de TI.

Se a sua empresa possui muitos equipamentos eletroeletrônicos, o que é o caso da maioria das organizações atualmente, deve antes de mais nada contar com soluções automatizadas para a gestão de TI, que permitem identificar todos os seus dispositivos por meio de um inventário e monitorar o ciclo de vida desses ativos, de forma fácil.

Isso ajuda a identificar a hora certa para descartar equipamentos que tornaram-se lixo eletrônico, e para fazer isso da melhor forma, basta seguir alguns passos.

Passo 1 – Separe o lixo eletrônico que quer descartar

Os equipamentos que serão descartados não devem ser desmontados. No caso de celulares e notebooks, as baterias não devem ser retiradas de dentro dos dispositivos.

Em equipamentos como computadores, é fundamental destruir seus arquivos ou retirar discos rígidos e SSDs. O mesmo deve ser feito com os cartões de memória e chips em celulares e câmeras.

Já as pilhas e baterias comuns precisam ser removidas de dispositivos como lanternas e rádios e entregues separadamente nos locais adequados, que já veremos como encontrar.

Passo 2 – Considere todas as opções

O descarte nem sempre é a melhor solução. Existem diversas organizações pelo país, especializadas em recuperar equipamentos usados para doação. Dessa forma, sua empresa pode ajudar escolas, comunidades, microempreendedores e outras instituições.

Por isso, antes de procurar onde descartar seu lixo eletrônico, confira na sua região se não há nenhuma organização que realiza esse tipo de trabalho. Seus dispositivos usados, mesmo que quebrados, ainda podem ser úteis para as necessidades de alguém.

Vender os equipamentos que não atendem mais sua demanda, seja por estarem desatualizados ou danificados, também é uma opção. Muitas vezes o que parece descartável para você ainda pode ter utilidade para outra pessoa ou empresa e contribuir para reduzir o custo de propriedade.

Passo 3 – Siga as recomendações do fabricante

A Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305, de 2010) determina que os fabricantes devem se responsabilizar pelo destino correto de dispositivos que tornaram-se lixo eletrônico, em um processo conhecido como “logística reversa”.

Para isso, eles devem indicar quais as formas certas de fazer o descarte dos materiais. Porém, cabe aos proprietários dos equipamentos se informar a respeito das políticas, seguir as recomendações e fazer a entrega nos locais indicados.

Grandes marcas como Apple, Samsung, Motorola, LG, Sony e HP possuem canais exclusivos para descarte de lixo eletrônico, além de pontos de coleta junto às assistências técnicas autorizadas ou em seus pontos de venda pelo Brasil.

Se na sua região ou cidade não há esse suporte dos fabricantes, pesquise na internet para descobrir um ponto de reciclagem de lixo eletrônico mais próximo, o que nos leva ao próximo passo.

Passo 4 – Encontre um ponto de coleta perto de você

A pesquisa da Green Eletron, que citamos no início do post, mostra que cerca de 33% dos entrevistados afirmaram não ter conhecimento sobre pontos de coleta ou descarte de lixo eletrônico. Mas, encontrar um desses locais pode ser fácil e rápido.

Muitos estabelecimentos comerciais como shoppings e supermercados, por exemplo, possuem pontos de coleta com lixeiras específicas para descartar lixo eletrônico. Em algumas cidades, as prefeituras possuem programas especiais para o recolhimento desse tipo de resíduo e também existem organizações que atuam nessa atividade.

A Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica) disponibiliza, através do site da Green Eletron, um localizador para que você consiga encontrar o Ponto de Entrega Voluntária mais próximo.

Da mesma forma, a Abree (Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos) também oferece em sua página um sistema de consulta para localizar um dos seus mais de 1,3 mil pontos de coleta no país todo.

Conclusão

A preocupação com a sustentabilidade e a saúde de pessoas, animais e do planeta, também é uma responsabilidade da moderna gestão de TI. Isso inclui o descarte adequado do lixo eletrônico produzido pelas empresas.

Portanto, a recomendação é sempre fazer um consumo consciente de dispositivos eletroeletrônicos, buscando otimizar seu uso e fazer o descarte correto, quando for o caso.

Avatar Ulysses Dutra

Por

Ulysses Dutra


Redator, jornalista e músico, aficionado por tecnologia & inovação, geopolítica e rock’n’roll/blues/funk/reggae/samba/soul

wid.studio